registos, leituras, ecos, palavras, imagens, gestos, passos de dança e ensaios de voo...
aromas e sabores que (a)guardo carinhosamente





domingo, 21 de março de 2010

a splash away (II)

espantosamente, é assim que o sente: a sua ilha perdida, o seu lugar mágico. o conhecimento que partilham um do outro, foi alicerçado nas suas buscas interiores e omite vários lugares comuns. não começaram o seu relacionamento tentando reunir sobre o outro a informação que consideraria básica noutras circunstâncias, e, talvez por isso mesmo a empatia se tenha instalado. foram preenchendo o tempo que passavam juntos com gargalhadas sonoras e beijos demorados quantas vezes entrecortados por relatos avulso, quase inesperados, de acontecimentos pontuais ou anseios profundos. assim, foram construindo o seu relacionamento com uma naturalidade que ainda hoje a deixa surpresa: sem pressões, sem projectos, isentos de “timings” ou obrigatoriedades... depressa percebe que os momentos que vivem juntos são os melhores do seu dia. já nem se surpreende quando dá por si, reservando imagens mentais, pensamentos ou ideias para posteriormente desenvolver a dois. o seu encontro parece vir reforçar a máxima estafada: "quando menos esperares tropeças no que procuras" - surpresas que a vida nos reserva quando menos esperamos.

3 comentários:

BlackQuartzo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thaís disse...

ai que esse texto até me dói de tanta saudade que sinto, de uma surpresa da vida que a vida mesmo levou de mim.

NunoG disse...

muito bem escrito... parece-me um livro tambem...
parte I, parte II, sem maiusculas... continua, estou aqui para te ler...
beijo!