registos, leituras, ecos, palavras, imagens, gestos, passos de dança e ensaios de voo...
aromas e sabores que (a)guardo carinhosamente





terça-feira, 4 de maio de 2010

(in)quietude

Em nome da tua ausência
Construí com loucura uma grande casa branca
E ao longo das paredes te chorei

Sophia de Mello Breyner Andresen



pensamentos sombrios
insónias e uma solidão sem fim
a dor de ficar sem não saber onde ir
janelas abertas sem que o ar se renove
paredes mudas e portas cerradas

sol que não queima
vento que não sopra
água que não pára de correr
nos olhos que são foz
de um rio que nasce em mim

(Photo by Kashimana on deviantART)


é a tristeza que se instala!

4 comentários:

b ú z i o disse...

dou-te a receita: serotonina e adrenalina. basicamente, vai ao médico e apaixona-te! é a melhor solução para passar a depressão (até rima ;) bj

ivy disse...

búzio,
por momentos pensei que sugerias que me apaixonasse pelo médico... :p (qt à medicação deves estar certa)

beijinho (já menos tristonho)

b ú z i o disse...

eheh nunca se sabe...pode calhar-te um médico jeitoso lolol :)

BlackQuartzo disse...

Smile girl!