registos, leituras, ecos, palavras, imagens, gestos, passos de dança e ensaios de voo...
aromas e sabores que (a)guardo carinhosamente





quarta-feira, 5 de maio de 2010

para além do amanhecer

(Photo by karinelips on deviantART)

história que não vivi,
saudade do que não foi?

sorriso presente,
sonho que desponta,
desejo que floresce!

amanhecer solarengo
nos dias que crescem?

lágrimas adiadas
ou apenas...
palavras que invento para apagar a solidão!?

3 comentários:

b ú z i o disse...

as palavras atenuam a solidão, chamam sorrisos, novas amizades e há que acreditar no amanhecer íntimo e positivo de cada um de nós. bj, dia feliz

EtFreire disse...

Revi-me no teu poema. A solidão por vezes dá dignidade às pessoas...
Se abrires as janelas da alma e contemplares o azul do céu, o luar, as estrelas, o mar e deixares que todos esses ingredientes entrem, tudo se vai resolver, e sentir-te-ás iluminada para novos desafios.
A vida nem sempre nos presenteia com momentos de felicidade...
Gostei de te ler!
Beijinho

NunoG disse...

a beleza de um poema e quando quase todos se identificam com ele...